sábado, 7 de dezembro de 2013

Fim de tarde


Fim de tarde na Praia de S. Pedro de Moel
S. Pedro de Moel, Marinha Grande

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Garganta do Erges

Canhões fluviais do rio Erges. Um rio selvagem que define durante 50 Km a fronteira Hispano-Portuguesa.
Segura, Parque Natural do Tejo Internacional

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Flamingos pintados

Não é meu hábito fotografar em cidades mas a fotografia nocturna não escolhe lugares. Longe da natureza, sinto por vezes alguma estranheza quanto à escolha do que devo ou posso fotografar. Decidi fazer umas imagens diferentes da cidade de Lisboa e de alguns dos seus marcos históricos e turísticos. Uma ponte não é bem aquilo a que eu esteja habituado a fotografar mas servem de consolação os flamingos lá pintados. A ver bem, a natureza está em todo o lado!

sábado, 21 de setembro de 2013

Workshop de Fotografia Nocturna

No próximo dia 19 de Outubro, irá decorrer nas instalações da Galeria Municipal, na Marinha Grande, mais um Workshop de fotografia nocturna. Aqui poderá aprender técnicas fotográficas capazes de capturar imagens em difíceis condições de luz.
Mais informações aqui.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Noites Europeias das Borboletas Nocturnas

No seguimento das sessões que se têm realizado por toda a Europa, também em Portugal são vários os grupos que organizam sessões para observação e catalogação das borboletas nocturnas. O grupo do Facebook "Borboletas da Marinha Grande" realiza durante este período 5 sessões de observação. As sessões são efectuadas em vários pontos distintos do concelho da Marinha Grande para assim se ter uma melhor ideia das espécies que por aqui habitam. Cada sessão é sempre uma lotaria. Pode-se prever que apareçam determinadas espécies mais comuns mas há algumas que são verdadeiros troféus. Foi o caso desta Laothe populi, que nos brindou com 3 exemplares. Um esfingídeo grande que atinge uma envergadura de 7 a 10cms e relativamente pesada para uma borboleta. Um prazer de ver e fotografar!
Margens do Rio Lis, Vieira de Leiria

domingo, 7 de julho de 2013

Lugares únicos

Durante a Lua cheia em Perigeu, fase em que a Lua se encontra mais próxima da Terra, gosto de me deslocar para perto da costa. Talvez pelo brilho da Lua na água, pela luz que ilumina as rochas e mesmo por outros factores. Desta vez desloquei-me a uma praia que que nunca tinha visitado, não por a desconhecer mas por não ter acesso, sendo o único possível feito através de barco. Este ano consegui encontrar um caminho alternativo, por terra e com alguma escalada pelo meio. Apesar destas dificuldades, o objectivo final é recompensador, alcançando um lugar de grande beleza em que as únicas pegadas que encontramos são as das gaivotas. Lugares destes, especiais e únicos são infelizmente cada vez menos frequentes.
Portimão

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Oportunidades


Nas várias saídas que faço em busca de locais para umas nocturnas, corro a linha de costa em busca de motivos que me agradem para fazer algumas fotos. Frequentemente espero pelo pós por-do-sol para que a luz e o céu adquiram algum dramatismo, voltando de noite. Junto à costa as oportunidades surgem de maneira diferente todos os dias com cada maré e toda a sua dinâmica. Nas zonas de praia onde a areia faltou e muito este ano, ficam a descoberto áreas rochosas que expõem formações e fósseis que de outra maneira seriam impossíveis de avistar.
Andar quilómetros de mochila ás costas compensa quando nada se planeia e tudo se espera.
Entre S. Pedro de Moel e Praia da Pedra Lisa

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Sessão de borboletas nocturnas

Numa iniciativa do amigo Carlos Franquinho, realizou-se na Mata Nacional de Leiria mais uma sessão de observação de borboletas nocturnas. A iniciativa visa fazer um levantamento das populações de lepidópteros nocturnos que existem nesta mata. Existem espécies atribuídas a esta zona do país mas em concreto pouco se sabia. As várias saídas têm servido para confirmar algumas das espécies mas também para verificar que alguns lepidópteros nocturnos mais habituados ao norte do país serem por aqui observados com alguma regularidade.

Estas saídas são sempre uma boa experiência não só pelo conhecimento que daqui se obtém mas também pelo convívio entre os presentes.
Apesar do céu limpo, o vento fazia-se sentir o que não indicava boas perspectivas para as horas que se aproximavam.

Ao início da noite eram poucas as espécies que apareciam e se o vento persistisse, o que não se veio a revelar, a sessão poderia ter sido um fracasso. Assim que a humidade começou a aumentar e o vento a diminuir as tão esperadas borboletas começaram a aparecer em maior número e em maior variedade.
Spilosoma lutea

Rhoptria asperaria
Iniciativas destas são de louvar e repetir. Permitem um aumento do conhecimento da biodiversidade nesta zona do país e o meio para a sua futura conservação. Aguardamos pelas próxima!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Cabana 5 estrelas



Sou sem dúvida um adepto do Eco turismo. Passar alguns dias na natureza, com boas condições e sentir que o nosso impacto no ambiente é mínimo. De dia, o ribeiro que passa ao lado com as suas cascatas juntamente com o cantar das aves, combinam-se na melhor banda sonora, substituída à noite pelo piar da coruja do mato e por um maravilhoso céu nocturno. Há dias e noites assim!
Silva Escura, Sever do Vouga

terça-feira, 2 de abril de 2013

Moonbow


Com as recentes chuvadas que têm caído, é impressionante ver como alguns locais ficam quando o caudal dos rios aumenta. Longe vão os tempos em que o rio Guadiana pouca água levava, não chegando sequer para as regas dos campos agrícolas. No Pulo do Lobo, em pleno Parque Natural do Vale do Guadiana, a velocidade das águas possui características de águas bravas deixando adivinhar o que seria se alguém tivesse a infelicidade de cair nas suas águas. Num recente trabalho nessa zona, fiz uma visita nocturna ao local. Um céu limpo e de fazer inveja, um local lindíssimo e um arco lunar, criado pelas partículas de águas em suspensão e pela luz da Lua. Estar num local destes à noite é um enorme prazer e ao mesmo tempo assustador.
Pulo do Lobo, Parque Natural do Vale do Guadiana

segunda-feira, 18 de março de 2013

Cometa PANSTARRS


Descoberto em Junho de 2011, o cometa C/2011 L4 PANSTARRS apenas se tornou visível a olho nu, este mês de Março, fazendo a sua aparição logo após o pôr do Sol.
Para os mais atentos e para quem o quiser ver nos dias que ainda restam, pegue nuns binóculos e cerca de 30 minutos após o pôr do sol, olhe para Oeste e talvez um pouco mais para a direita, a uma altura aproximada de dois punhos fechados acima do horizonte. Quando vir uma estrela um pouco difusa, recorde o momento pois cometas visíveis a olho nu não atravessam o céu regularmente.
Mata Nacional de Leiria

sábado, 9 de março de 2013

Mais uma noite no escritório!


Fotografar trovoada próxima tem os seus desafios e dificuldades associadas. A primeira dificuldade é o perigo da trovoada em si embora desta vez estivesse a mais de 10 km's, uma distância razoavelmente segura. A segunda é o forte vento que se faz sentir e a terceira a imprevisibilidade da chuva que assim que se faz anunciar, cai copiosamente, provocando uma correria para arrumar máquinas e tripés em tempo record. A quarta é a distância a que se fica do abrigo mais próximo, o que neste caso era o carro que estava a uns bons 800m de distância. Apesar da maior preparação que consigamos para nos protegermos dos elementos, nunca conseguimos fugir ao desconforto de estarmos molhados. Enfim, mais uma noite no escritório!

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

S. Pedro de Moel


A característica silhueta da praia de S. Pedro de Moel vai-se tornando cada vez mais conhecida e fotografada. Essa é igualmente uma das razóes pela qual é cada vez mais difícil retratá-la. Ultimamente a praia tem ficado sem areia mas esta tem voltado lentamente dependendo apenas da dinâmica costeira. Numa semana ganhou 2 metros de altura em areia. Rochas que estavam visíveis a semana passada encontram-se agora debaixo de areia. Toda esta dinâmica oferece a cada dia que passa novas oportunidades fotográficas, novas perspectivas, mesmo que estas não se encontrem da maneira mais óbvia.
Numa saída para fotografar alguns fósseis ao fim da tarde acabei por ficar até bem depois do sol se pôr. No caminho de volta, uma aberta por entre as nuvens a iluminar S. Pedro. 15 minutos depois do sol se pôr.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Desde a passada sexta-feira, 8 de Fevereiro que foi lançado um site onde vários fotógrafos de natureza mostram o surpreendente mundo natural de Portugal. Portugal Natura é o seu nome e a publicação de imagens acontecerá a cada dois dias. Um local para visitar e partilhar.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Sob a humidade

De hábitos principalmente nocturnos,as Salamandras-comuns (Salamandra salamandra) adoram a humidade. Procruram-na de noite para saírem das suas tocas e caçarem alguns insectos ou mesmo lesmas. Na Mata Nacional de Leiria, encontram-se com maior frequência junto a locais húmidos como as fontes naturais ou os vários ribeiros. Apesar de inofensivas para o homem, requerendo apenas algum cuidado depois de se manipularem, o que não é aconselhável, são objecto de repulsa pela maior parte das pessoas, devido á sua natureza viscosa e hábitos (quase) rastejantes.
Mata Nacional de Leiria

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

III Cinclus - Festival de Imagem de Natureza

Durante o próximo fim de semana, 26 e 27 de Janeiro, irei estar presente no III Cinclus - Festival de Imagem de Natureza em Vouzela. Irei fazer duas apresentações e contar ainda uma estória por detrás de uma imagem. Grande Angular Nocturna, Estórias por detrás da Imagem - Gineta e ainda Técnica em Fotografia Nocturna são as apresentações que irei fazer. Um palco dedicado à imagem de Natureza onde muito se aprende e muito se partilha e com um painel de convidados de excelência, incluindo fotógrafos internacionais.
A entrada é GRATUITA! Consulte o programa aqui.


 Grande Angular Nocturna

Estórias por detrás da imagem - Gineta

Técnica em Fotografia Nocturna

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Blog de bolso


A informação é tudo. Mais ainda quando cabe na palma da nossa mão. Hoje em dia é possível estar informado a qualquer momento do dia, de qualquer dia e em qualquer lugar.
Numa era digital em que quem não acompanha arrisca-se a ficar de fora, são várias as formas de difundir a informação.
Para que os visitantes deste blog, presentes e futuros não percam pitada do que se passa, é agora possível adicionar este blog ao Google Reader para que possa ser lido num qualquer smartphone Android ou iOs na aplicação Flipboard.
Assim da próxima vez que não sair para fotografar à noite, pode passar o tempo a ler o seu blog favorito em qualquer lugar e a qualquer hora. Se por acaso sair para fotografar, já sabe o que fazer enquanto espera por aquela longa exposição!