terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Castanheiros em quarto minguante

Agrochão, Vinhais

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Novo artigo - Hyperfocal

É normal. Quando entramos no mundo da fotografia, alguns palavrões assustam. Este é normalmente um daqueles de que ninguém quer saber, até perceber para que serve. Ler mais...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pedras do Leme

Pedras do Leme, Nazaré

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Testemunhas de outrora

Estive nos últimos dias no distrito de Bragança a fotografar para um novo projecto que tenho em mãos. O Outono no Parque Natural de Montesinho é surpreendente com os carvalhos, as nogueiras e os castanheiros a colorir de amarelos, castanhos, vermelhos, laranjas e verdes, as encostas do parque. Terra de castanheiros por excelência, aqui podem ser encontrados os castanheiros mais velhos do país, atingindo alguns os 450 anos. Apesar de tudo, a sul do parque encontram-se alguns destes gigantes já secos, testemunhas de melhores tempos.
Agrochão, Vinhais

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Caminhos

Por vezes há alturas em que temos de parar e pensar no caminho que estamos a seguir. Se nos afasta ou aproxima dos nossos objectivos. A fotografia nocturna é para mim uma paixão e uma maneira de estar. Divirto-me, relaxo e aprendo cada vez que faço uma foto. Novos projectos se aproximam e com eles, novas técnicas e novos locais. Vamos ver no que dá!
Praia das Pedras Negras, Marinha Grande

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Sumidouro da Ribeira dos Amiais

Uma das características geomorfológicas da paisagem cársica são as perdas ou sumidouros. Dá-se esta designação quando um curso de água se perde ou some numa galeria subterrânea.
A galeria prolonga-se por cerca de 200m ressurgindo mais à frente no canhão da Ribeira dos Amiais.
Um local a visitar, principalmente depois de umas chuvas fortes.
Consulte aqui mais algumas informações.
Nascentes do Alviela, Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Cometa 103P/Hartley

Fazia já um ano e meio que não montava o telescópio. A ultima vez foi na Starparty Galactica em Montargil. Bastou haver um cometa no céu e fazer dois telefonemas para uns amigos, para nos juntarmos novamente.
O objectivo era ver o cometa 103P/Hartley. Descoberto por Malcom Hartley em 1986, possui uma órbita periódica de 6,46 anos e apesar de não ser um cometa grande, possui um diâmetro aproximado de 1,2 a 1,6 Km. No próximo dia 4 de Novembro, será alvo de uma passagem próxima da sonda Deep Impact que passará apenas a 700km de distância para uma observação mais detalhada.
No céu nocturno e aproveitando as noites limpas, é fácil de localizar. Olhe para NE e localize as constelações de Perseu e Auriga. Perto de Capella, a estrela mais brilhante de Auriga, poderá facilmente visualizar a partir de um local escuro e com uns binóculos este pequeno cometa sem cauda aparente. Dia 22 deste mês é o dia da sua maior aproximação ao nosso planeta. Veja aqui qual o seu trajecto no céu. Numa fotografia de longa exposição é notória a sua cor verde, gerada pela florescência de Cianogénio (C2N2) e Carbono diatómico (C2).
Pinhal do Rei, Marinha Grande

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Narciso das Areias

Tal como qualquer tipo de vegetação dunar endémica ou autóctone, os Narcisos das Areias (Pancratium maritimum) são fundamentais na consolidação dos sistemas dunares costeiros. Nativos da região mediterrânica e sudoeste europeu, onde são comuns, encontram-se em vias de extinção nas costas do Mar Negro. São plantas da família dos Lírios e cada uma chega a dar 5 a 6 flores entre os meses de Maio e Setembro. As suas sementes assemelham-se a pequenos pedaços de carvão. Por tolerar solos secos e longos períodos de seca, a sua importância é primordial na fixação das dunas. Durante a noite, o seu cheiro é intenso.
Dunas do Pinhal do Rei, Marinha Grande

domingo, 3 de outubro de 2010

Dunas, poluição e estrelas

A poluição luminosa domina o céu nocturno. Duas horas de exposição no topo de uma das mais altas dunas da Europa. Pinhal do Rei, Marinha Grande

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Ambiente Imagens Dispersas 2010

No próximo dia 2 de Outubro, inicia-se em Ovar, mais um encontro de fotografia Ambiente Imagens Dispersas 2010, organizado pelos Amigos do Cáster.
Irei estar presente com a exposição "Mo(vi)mentos Naturais", que pode ser vista até dia 2 de Novembro, e irei estar igualmente presente no ciclo de conferências com o tema "Momentos naturais - Imagens Reais". O encontro irá ter o seguinte programa:
15H00 - Inauguração de Exposições de fotografia:

"O Peneireiro das Torres e a Planície" - Ricardo Guerreiro - ;

"Mo(vi)mentos Naturais" - Gonçalo Lemos;

"Lusitanicus" - Luis Quinta;

"A Serra Encantada" - João Petronilho e David Guimarães.

Conferências:

15H10 - Mariano Cano - AEFONA - Apresentação sobre a Associação Espanhola de Fotografia de Natureza;

15h45 - Ruben Neves - "Wildlife Moments" - Espaço dedicado inteiramente à fotografia de Natureza e Vida Selvagem;

16H20 - Ricardo Guerreiro - "Painho de Monteiro" - A classificação de uma nova especie endémica dos Açores;

17H00 - Mariano Cano - "La Cabra Montés en la Sierra de Gredos" - Trabalho fotográfico sobre uma espécie endémica da Península Ibérica;

17H30 - João Petronilho/David Guimarães - "A Serra Encantada" - A Serra da Freita e os seus tesouros ambientais;

18H10 - Gonçalo Lemos - "Momentos Naturais - Imagens Reais";

18H40 - Luís Quinta - "Wild Wonders of Europe - Unseen, Unexpected, Unforgettable" - Maravilhas Naturais da Europa - Invisíveis, Imprevisíveis e Inesquecíveis.

(pausa para jantar)

21H30 - Apresentações de conservação e fotografia de natureza.

DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DO CONCURSO DE FOTOGRAFIA E ENTREGA DE PRÉMIOS !
Apareça!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Anta de S. Gens

Com as estrelas como testemunha, a Anta de são Gens, localizada entre Alpalhão e Nisa, no distrito de Portalegre, é um monumento megalítico tumular construído entre o 5º e 3º milénio A.C. Estava anteriormente coberta por um montículo de terra que formava aquilo a que se chama uma Mamoa.
A zona possui várias antas com diferentes apresentações e níveis de conservação onde ainda é possível ver algumas com corredor.
Alpalhão, Portalegre

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Estação Espacial Internacional

16 voltas à Terra por dia, uma magnitude (brilho) máxima de -3.3, mais de 100 metros de comprimento e uma velocidade de 27.700Km/h, fazem da Estação Espacial Internacional (ISS), um objecto difícil de não ver logo após o pôr-do-Sol. É um exemplo da cooperação entre nações e um marco da engenharia humana. Se a quiser ver passar, veja aqui como e quando.
Dunas do Pinhal do Rei, Marinha Grande

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Estrela do entardecer

Ao final do dia, um pequeno reflexo, denuncia Vénus no horizonte. Igualmente conhecido por estrela da manhã, Vénus é actualmente o 3º objecto mais luminoso no céu, apenas precedido pela Lua e pelo Sol. No próximo dia 27, Marte será o pequeno ponto de luz que estará visível imediatamente acima e para a direita de Vénus. Um encontro próximo a não perder.
Praia das Pedras Negras, Marinha Grande

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Star Trails - Como processar

Se está a ler este artigo, parto do princípio que leu a primeira parte e agora tem algumas fotos de rastos de estrelas à espera de processamento. E por processamento, refiro-me apenas a processamento para eliminar ruído ou juntar várias fotos numa. O processamento normal que se executa para todas as fotos, fica de fora.
Com certeza que usou uma das técnicas descritas na primeira parte do artigo mas vamos ver agora, passo a passo, qual a técnica indicada para cada uma delas: Ler mais...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Arco da Memória

Conhecido por Arco da Memória e localizado entre os concelhos de Porto de Mós e Alcobaça, este arco de volta perfeita, foi mandado construir para assinalar o local onde D. Afonso Henriques prometeu ceder à ordem de Cister todos os terrenos que a vista alcançasse até ao mar.
Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros, Arrimal, Porto de Mós

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sensibilidade à pesca

Uma das maiores dificuldades em fotografia nocturna é captar a luz. Fotografia tem tudo a ver com luz mas de noite a dificuldade é ainda maior. Para conseguirmos captar alguma luz, a solução passa por prolongar a exposição, aumentando consequentemente os níveis de ruído digital. E mais ruído, menos qualidade. As modernas câmaras de hoje possuem níveis de sensibilidade ISO nunca vistos no tempo do filme. Onde o filme ia a "apenas" ISO 800 (havia filmes especiais para astrofotografia que iam até ISO3200), hoje em dia é possível ir até aos ISO102400 mas com resultados aceitáveis até ISO12800. A imagem em cima foi feita durante uma saída nocturna na Nazaré. Quando vi os pequenos barcos de pesca a ficarem sob o reflexo da luz da Lua, pensei até onde tinha que ir para capturar aquilo que estava a ver. Com a dificuldade acrescida de que se estavam a mover. O objectivo era evitar uma longa exposição e fazer um "instantâneo". A imagem foi feita a F5.6, ISO 3200 a 1/4s. O ruído quase não se nota e esta era uma imagem que podia facilmente ser impressa numa revista, sem perda de qualidade.
Forte de São Miguel Arcanjo, Nazaré

domingo, 11 de julho de 2010

Star Trails - Como fazer

Você está num local calmo, tranquilo. É fim do dia e o Sol já se pôs, fazendo com que o céu mostre as suas cores mágicas do crepúsculo, do rosa até ao azul-escuro. As primeiras estrelas começam a cintilar. Primeiro aparecem as mais brilhantes e à medida que o sol desce mais sob a linha de horizonte, as estrelas com um brilho mais ténue, fazem também a sua aparição. Não há vento e é Lua nova. A maior parte dos fotógrafos começa a arrumar o seu material e a voltar a casa pois a luz já é escassa. Mas é agora que o espectáculo vai começar. Ler mais.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Buracas do Casmilo

Situadas na zona Norte do Maciço Sicó-Alvaiázere, as Buracas do Casmilo são curiosas formações calcárias, testemunhas do que eram as enormes salas de uma gruta dentro do monte, resultado do abatimento da zona central de uma conduta, deixando a descoberto as suas encostas laterais extremas. É um paraíso para os escaladores e onde as vistas são fantásticas.
Casmilo, Condeixa-a-Nova, Serra do Sicó

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Moinho de vento

Este é um dos últimos exemplares de moinhos de vento giratórios que outrora povoavam os montes e cabeços do centro do País. É construído em madeira de carvalho e possui uma beleza ímpar. É difícil saber quanto tempo mais continuará no activo até ser votado ao abandono e perder-se na memória dos que o conhecem. Aconselho uma visita ao local onde a vista sobre a Serra do Sicó é soberba.
Serra de Janeanes, Condeixa-a-Nova, Serra do Sicó

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Praia do Norte

Lado de dentro de uma cavidade rochosa (tipo algar) que agora está aberta.
Praia do Norte, Nazaré

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Praia da Ursa

Esta é de facto uma das mais belas praias de Portugal. Situada imediatamente a norte do Cabo da Roca, vale bem a penosa descida e subida. São várias as formações rochosas presentes, entre elas a famosa pedra da Ursa, formada por calcários jurássicos do maciço eruptivo de Sintra.
Praia da Ursa, Cabo da Roca, Parque Natural Sintra-Cascais

terça-feira, 15 de junho de 2010

Par Celeste

A Lua e Vénus riscam o céu enquanto se dirigem para o horizonte. Vénus é fácil de encontrar no céu. Basta olhar logo após o pôr do Sol para Oeste e encontrar o ponto de luz mais brilhante. Hoje é um dos dias em que os dois corpos celestes vão estar mais próximos no céu.
50 minutos de exposição numa exposição única. Pinhal do Rei, Marinha Grande

domingo, 6 de junho de 2010

Pia da Ovelha

Integrada no Maciço Calcário Estremenho mas fora do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, a Pia da Ovelha é uma enorme cavidade calcária tendo no seu ponto mais alto cerca de 15m de altura.
Reguengo do Fétal, Leiria

terça-feira, 25 de maio de 2010

Postos de vigia

Construídos inicialmente no século XIX, baseavam-se em armações de ferro até serem substituídos em 1936 por betão armado. Activos apenas durante a época de fogos, estes postos de vigia, são a primeira linha de defesa contra os incêndios na Mata Nacional de Leiria.
Ponto Novo, Pinhal do Rei, Marinha Grande

segunda-feira, 17 de maio de 2010

ISS e Star Trails

Fustigado pelos ventos predominantes de Noroeste, um pinheiro bravo (Pinus pinaster) testemunha a passagem da Estação Espacial Internacional (ISS). Estes pinheiros, por se localizarem muito próximo da costa e por crescerem num solo com alto índice de cloreto de Sódio (sal), adoptam por vezes formas contorcidas, sendo apelidados de Pinheiros Serpente.
Pinhal do Rei, Marinha Grande

quarta-feira, 5 de maio de 2010

As outras fotos

De entre as muitas visitas que tenho por mês neste blog, recebo alguns emails com votos de parabéns pelo trabalho feito até aqui, de continuação de bom trabalho, etc. Obrigado! Sou fundamentalmente conhecido pelas minhas fotos nocturnas. Mas nocturnas não é a totalidade do que faço, caso contrário já teria os olhos maiores e mais sensíveis à luz, emitia grunhidos e clics em vez de falar e dormiria durante o dia. Há quem me pergunte: "Então e durante o dia não se fotografa?" Fotografa, sim senhor! E essas fotos são publicadas todos os meses em www.goncalolemos.com. Estão lá todas: as diurnas e as nocturnas. É só ir dar uma olhada. Também há notícias e outras coisas. Visite!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Rotação no Ponto

Rotação circumpolar no Ponto da Crastinha. 3 horas de exposição.
Pinhal do Rei, Marinha Grande

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Raios e coriscos!

Esta foi uma das tempestades mais intensas a que já assisti. O difícil era escolher para onde virar as câmaras. A Este estava esta que era a mais intensa. A Oeste desenvolvia-se outra e a vir de Sul uma outra que se veio a revelar ainda mais intensa. Por vezes a proximidade era tal que nem dava para ver os raios a cair. Foi o caso nesta foto. Estas 7 descargas ocorreram todas num espaço de 10 segundos. Espectáculo!
Serra de Santo António, Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Opilião

Macro fotografia nocturna no Pinhal do Rei. Numa noite invulgarmente silenciosa, não havia um único animal que fizesse barulho. O objectivo era procurar anfíbios mas com estas condições em que a humidade estava baixa, nem sinal deles. Lanterna apontada às acácias e lá estava este opilião (Leiobunum blackwalli) com cerca de 6 cm (incluindo patas) acabado de jantar.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Montado Star Trails

Rastos de estrelas no Montado. 2 horas de exposição.
Barrancos, Alentejo

domingo, 28 de março de 2010

S. Pedro de Moel

Praia de S. Pedro de Moel, Marinha Grande

terça-feira, 23 de março de 2010

Pinheiros mansos

Pinheiros mansos (Pinus pinea) nas margens da barragem de Montargil.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Quantas estrelas consegues ver?

A iniciativa GLOBE at Night é um projecto com duração de duas semanas que decorre uma vez por ano em Março. Pessoas em todo o mundo relatam quantas estrelas conseguem ver comparando o seu brilho com a constelação de Orion. Depois esses dados são enviados e algumas semanas depois é elaborado um mapa de poluição luminosa a nível global. A iniciativa decorre este ano entre 3 e 16 de Março. Apenas no último ano houve dados sobre Portugal e Espanha. Este ano vamos mudar o cenário. Aguarde por uma noite limpa e mesmo da varanda da sua casa, olhe o céu a Sudoeste e procure a constelação de Orion. Se não souber onde está, procure aqui ou aqui. Visite www.globeatnight.org Vá a Report e preencha os dados. Fácil!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Beyond the rocks

As Berlengas sob uma Lua no perigeu.
Cabo Carvoeiro, Peniche

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010


Formação One to One
Venha aprender fotografia nocturna e descubra o seu lado criativo!

A formação One to One é desenvolvida de forma a haver um maior contacto entre o formador e o formando, com uma componente teórico/prática, desenvolvendo assim várias técnicas e métodos de trabalho, para que se consigam obter os melhores resultados na realização de imagens de Paisagem ou Natureza tiradas em ambiente nocturno. Com o objectivo de obter o melhor rendimento possível, a formação One to One será mais eficaz tendo como destinatários um ou dois formandos no máximo. Para mais informações, consulte a secção workshops.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Circumpolar

Rastos de estrelas quase em Lua cheia. Esta faz parte de um conjunto de novas experiências que tenho feito nos últimos tempos. 2 horas de exposição.
Pinhal do Rei, Marinha Grande

domingo, 10 de janeiro de 2010

Lua na praia

Há já algum tempo que não fazia um rasto de Lua. A altura em que mais gosto de o fazer é quando a Lua tem 2 a 3 dias de vida após a Lua nova. O objectivo inicial era conseguir o rasto total até ao horizonte mas então vieram as nuvens e tive de terminar a exposição mais cedo. O efeito da Lua a entrar por detrás das nuvens acabou por ser uma agradável surpresa. Uma única exposição.
Praia de Vale Furado, Alcobaça

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

2010 Ano Internacional da Biodiversidade

Em 2010 celebra-se o Ano Internacional da Biodiversidade. Subordinado ao tema "Biodiversidade é vida. Biodiversidade é a nossa vida", a iniciativa decorrerá durante todo o ano no mundo inteiro.
No próximo dia 11 será oficialmente lançado, em Berlim, na Alemanha, este Ano Internacional da Biodiversidade. Estão agendadas várias actividades para todo o ano: conferências, fóruns de ambiente, exposições, debates, programas de tv, etc. Veja mais informações aqui.

Os seres humanos fazem parte desta rica diversidade e têm o poder de a proteger ou destruir. Beneficiamos muito mais com a sua protecção. É pois necessário proteger a rica biodiversidade do nosso planeta, que desaparece a um ritmo cada vez mais acelerado. A sua protecção e manutenção faz parte da nossa riqueza como seres humanos e como povo. Faz parte da nossa cultura social e humana. Sem ela, ficamos mais pobres na nossa essência e no nosso saber. As nossas acções no mundo de hoje, modificam a paisagem à nossa volta, muitas vezes de uma maneira irreversível. Devemos procurar maneira de entender a biodiversidade e as suas implicações na nossa vida. Se cada um fizer algo mais do que apenas "usar" a natureza, talvez seja uma maneira de começar. Está na hora de abrir os olhos e preservar o que é nosso e de todos: a Biodiversidade.

Bom Ano a todos.